segunda-feira, 6 de maio de 2013

Os “Retratos da Real Beleza” da Dove




Há alguns anos atrás, a Dove iniciou uma série de campanhas que buscam valorizar a autoestima positiva das mulheres. Sabemos que o mundo contemporâneo desenvolveu uma obsessão pela beleza, que se reflete na supervalorização da aparência. Presenciamos constantemente a luta de mulheres que se submetem a tudo para prolongar a juventude, valendo-se do grande desenvolvimento de técnicas que criam a cada dia novos produtos, procedimentos e cirurgias estéticas e, mais absurdo ainda, um grande bombardeio de imagens de artistas e modelos, naturalmente jovens e bonitas, que sofrem intervenções totalmente dispensáveis do photoshop para que seja transmitida à sociedade uma perfeição irreal, inalcançável.
As consequências desses excessos de superficialidade acabam gerando uma série de problemas sociais, que vão desde doenças psicológicas até uma sensação generalizada de infelicidade e insatisfação com a própria aparência, uma frustração desnecessária que afeta e prejudica a vida de muitas pessoas.
Para este ano, a marca de cosméticos desenvolveu o documentário “Retratos da Real Beleza”, em que o artista forense do FBI, Gil Zamora, que já produziu mais de três mil retratos falados em seus 28 anos de carreira, foi convidado para desenhar duas ilustrações da fisionomia de sete mulheres: a primeira, considerando suas autodescrições. A segunda, guiando-se pelas observações de outras pessoas. O resultado obtido demonstra que a percepção destas mulheres sobre si mesmas é muito mais negativa do que a realidade. Uma criativa e emocionante forma de despertar na sociedade a necessidade inadiável de reavaliar os seus valores.
Para saber mais detalhes sobre a campanha, acesse retratosdarealbeleza.dove.com.br.

Imagem e vídeo: reprodução.


Nenhum comentário:

Postar um comentário